Notícias

Febre aftosa: Agricultura prorroga vacinação até 10 de dezembro



Prazo da segunda etapa foi estendido devido à falta de vacina em algumas localidades, já que as revendas teriam adquirido volumes insuficientes

O Ministério da Agricultura vai prorrogar até 10 de dezembro a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa nos estados do Acre, Mato Grosso, Maranhão, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Ceará. No Amazonas a prorrogação se estenderá até 14 de dezembro.

A imunização terminaria nesta sexta-feira, dia 30, na maior parte do país. Segundo a pasta, o prazo foi prorrogado devido à falta de vacina em algumas localidades, já que as revendas teriam adquirido volumes menores considerando as mudanças na campanha previstas para 2019.

“O Paraná, por exemplo, recebeu quantidade de doses de vacina abaixo da necessidade do rebanho. A previsão era aplicar 10 milhões de doses e as revendas do produto fizeram estoque de apenas 8,3 milhões de unidades”, informou o ministério, em nota. “O Rio Grande do Sul informou que faltam vacinas principalmente nas regionais de Erechim, Ijuí e Passo Fundo. Já o Maranhão enfrenta focos de incêndio, que dificultam acessos a propriedades, além de problemas no sistema informatizado.”

No Amazonas, o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam) informou que possui 1,3 milhão de doses, suficientes para a imunização do rebanho. Mas as autoridades sanitárias do estado alegam que precisam de mais tempo para a distribuição das vacinas.

Conforme estimativas da Divisão de Febre Aftosa (Difa), devem ser utilizadas 337.713.800 doses de vacinas neste ano; em 2019, serão 308.235.501; em 2020, 269.395.197; em 2021, 155.118.834. A redução do uso se deve à programação de retirada gradual da vacina, o que está previsto no Plano Nacional de Erradicação de Febre Aftosa (Pnefa).

Foto: Ascom/Adepará
Fonte: Estadão Conteúdo