Notícias

Trump estuda impor tarifas de 10% se negociação com China não sair



O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, levantou a possibilidade de imposição de novas tarifas à China se a negociação entre os dois países não produzir resultados. A declaração foi feita às vésperas da conversa com o presidente chinês, Xi Jinping, durante reunião de cúpula do G20 no Japão.


Em entrevista por telefone para a rede americana Fox Business Network nesta quarta-feira, 26, Trump declarou que, se não houver acordo, poderá estudar a imposição de 10% em tarifas aduaneiras sobre US$ 300 bilhões adicionais em importados chineses. Os dois países já impuseram tarifas de 25% sobre centenas de bilhões de dólares em importações recíprocas.

Trump fez a declaração às vésperas da conversa com Xi Jinping que está planejada para sábado, à margem da reunião de cúpula do Grupo dos 20 em Osaka, na região oeste do Japão. 

A afirmação do presidente dos EUA contradiz o que o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, disse nesta semana. Segundo ele, o acordo comercial entre os Estados Unidos e a China estaria “90% completo”.


Desde o mês passado tem havido um aumento na tensão entre Estados Unidos e China, com a imposição pelos dois lados de tarifas retaliatórias sobre produtos que os países importam um do outro.

Por Agência Brasil